O norte-americano Peter Coukoulis, de 26 anos, é um ex-fuzileiro naval que sofre de estresse pós-traumático desde que voltou a ser um civil, há 3 anos.

Para ajudar na sua recuperação, sua família decidiu dar a ele um filhote de Beagle como presente antecipado de Natal. O momento da entrega do presente foi filmado e na gravação é possível ver que Coukoulis não conseguiu controlar a emoção.

Cãozinho de presente de Natal

O vídeo começa com uma caixa de presente sendo colocada em uma mesa, bem de frente para o jovem. O embrulho começa a se mexer e, então, ele decide abrir o presente com cuidado.

Assim que ele consegue confirmar que trata-se de um filhote de cachorro, ele coloca uma mão sobre a cabeça e começa a chorar de emoção. Em seguida, ele pega a cachorrinha com cuidado e a aproxima de seu corpo.

Enquanto ele chora, a filhote, que tem um laço rosa no pescoço, começa a lamber o seu pescoço. O vídeo publicada na página do Facebook da mãe do rapaz termina com Coukoulis sorrindo ao admirar o seu presente e dando um beijinho no focinho do pet.

Trauma pós-morte

Em entrevista ao site britânico Daily Mail, a mãe do ex-fuzileiro, Dena, afirma que a cachorrinha já mudou a vida de Peter e que ela tem o feito feliz após três anos difíceis.

Dena também comentou que cerca de 22 veteranos do exército cometem suicídio todos os dias e isso a deixava muito preocupada. “Eu não poderia deixar o meu filho ser um deles e eu sabia que eu tinha que dar a filhote a ele antes do Natal”, desabafou.

Coukoulis serviu ao exército dos 18 aos 23 anos. Neste período, passou sete meses na perigosa província de Helmand, no Afeganistão. Lá, presenciou a morte de um cão farejador e um colega do exército durante um ataque a bomba.

A mãe do jovem acredita que foi este acontecimento que fez com que seu filho desenvolvesse o estresse pós-traumático. Entre os efeitos de seu problema, Coukoulis tem muitos pesadelos com o que vivenciou, não consegue ficar em lugares cheios de gente e sempre diz que sente que poderia ter feito mais pelo seu país.

“Ele viu coisas lá [Afeganistão] que traumatizaram ele de verdade. Ele não gosta nem de falar sobre isso”, revela sua mãe.

Amor pelos animais

O presente foi ainda mais emocionante para o jovem porque ele cresceu com uma cachorra da raça Beagle que ganhou quando tinha apenas nove anos de idade e que, infelizmente, morreu quando ele estava no exército.

Sua mãe conta que ele amava tanto a cachorra que até falava com ela pelo telefone quando estava longe de casa a trabalho. A notícia que ela tinha falecido só foi dada a ele quando ele retornou para casa, o que foi outro baque para o rapaz.

“Ele deu ótimos passos em direção a sua recuperação nos últimos anos, e este filhote será um degrau enorme em direção à retomada da sua vida normal”, acredita Dena.

Assista ao vídeo:

Historias emocionantes com animais

(Vimos em vix.com)